Prótese parcial fixa na adolescência

Sérgio Spezzia

Resumo


Na adolescência têm-se alguns problemas de saúde bucal que geram preocupações, devido as repercussões futuras que podem causar. Perdas dentárias nesse período terão de ser substituídas por próteses parciais fixas. O objetivo do presente artigo foi averiguar como procede a utilização de próteses parciais fixas pelos adolescentes que tiveram perdas dentárias. Foi efetuado levantamento bibliográfico com busca nas bases de dados: LILACS, PubMED, Scopus de estudos que versavam sobre a utilização de prótese parcial fixa por adolescentes. Incluiu-se estudos nos idiomas inglês e português de periódicos nacionais e internacionais. Considerou-se também apontamentos de livros, monografias, dissertações e teses que possuíam a mesma temática. Excluiu-se estudos que tinham conteúdo voltado para o emprego de prótese parcial fixa em outras idades, que não a faixa da adolescência, como por exemplo, a idade adulta. A partir dessas perdas, convém reabilitar proteticamente esses espaços desdentados até o momento da erupção dos dentes permanentes. As próteses tenderão a restabelecer a mastigação, a fala, e o componente estético, possibilitando ainda, resgatar a autoestima nesses indivíduos. Concluiu-se que adotando medidas preventivas, orientando esses adolescentes acerca dos cuidados que precisam realizar para higienização bucal satisfatória, pode-se obter melhores condições de saúde bucal, evitando agravos, tais como perdas dentárias e subsequente substituição por elementos protéticos fixos.


Palavras-chave


adolescente; comportamento do adolescente; prótese parcial fixa; reabilitação bucal.

Texto completo:

PDF

Referências


- Turano J, Turano LM. Fundamentos de Prótese Total. 7. ed. São Paulo: Santos, 2004. p. 9-26.

- Tylman SD. Protesis de coronas y puentes. Union Tipogr Edit. Hispano-Amer. México, 1956, p. 15.

- Ewing JE. Fixed partial prosthesis. Philadelphia. Lea & Febiger, USA, 1954, p. 1.

- Bruhn C. La escuela odontologica alemana. 3º. Tomo, Barcelona, Edit Labor S/A, 1940, p. 603.

- Shillingburg HT, Hobo S, Whitsett LD, Jacob R, Brackett SE. Fundamentos de Prótese Fixa. 4a. ed, Ed. Quintessence, 2011, 472 ps.

- Albuquerque ELD, Simões S. A saúde bucal do adolescente: ênfase no dependente de drogas e psicotrópicos. [monografia]. São Paulo: Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas - Escola de Aperfeiçoamento Profissional, 2003.

- Teixeira RS. Juventude: Uma época especial de ser. 2005. Disponível em :http://boasaude.com.br/lib/showdoc.cfm?=3137fromcomm=38commrr=src> Acessado em: 10 de fevereiro de 2015.

- World Health Organization. Physical status: the use and interpretation of anthropometry: report of a WHO expert committe. Geneva: WHO, 1995 p. 452.

– Stokes E, Ashcroft A, Platt MJ. Determining Liverpool adolecents’ beliefs and attitudes in relation to oral health. Health Educ Res, 2006; 21(2):192-205.

– Yazdani R, Vehkalahti MM, Nouri M, Murtomaa H. Smoking, tooth brushing and oral cleanliness among 15 – year-olds in Tehran, Iran. Oral Health Prev Dent, 2008; 6(1):45-51.

- Levin KA, Currie C. Adolescent toothbrushing and the home environment: sociodemographic factors, family relationships and mealtime routines and disorganisation. Community Dent Oral Epidemiol, 2010; 38(1):10-8.

- Kim HY, Kim Y, Hwang JM, Park YD. Oral health behaviours according to demographic characteristics in Korean adolescents: a national representative sample. Int Dent J, 2011; 61(3):168-73.

- Vargas AMD, Paixão HH. Perda dentária e seu significado na qualidade de vida de adultos usuários de serviço público de saúde bucal do Centro de Saúde Boa Vista, em Belo Horizonte. Ciênc Saúde Coletiva, 2005; 10(4):1015-24.

- Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Geral de Saúde Bucal. SB Brasil 2010: Pesquisa Nacional de Saúde Bucal: Resultados Principais. Brasília. 2011. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/CNSB/sbbrasil/arquivos/projeto_sb2010_relatorio_final.pdf Acessado em 23 de setembro de 2015.

- Migliorança RM. Reabilitando Maxilas Atróficas Edêntulas sem Enxertos Ósseos. 1ª ed. São Paulo: Quintessence, 2008, p. 3.

- Nakano H, Satoh K, Norris R, Jin T, Kamegai T, Ishikawa F et al. Mechanical properties of several nickel–titanium alloy wires in three-point bending tests. Am J Orthod Dentofacial Orthop, 1999; 115(4):390-5.

– Wanderley MT et al. Restauração de dentes anteriores decíduos utilizando mensagens com elementos macroretentive. Quint Intern, 1999; 30(6):432-6.

- Volpato CAM, Garbelotto LGD, Zani IM, Vasconcellos DK. Uma visão contemporânea: fundamentos e procedimentos. São Paulo: Santos, 2012. 482 p.

- Kotsiomiti E, Arapostathis K, Kapari A, Konstantinidis A. Removable prosthodontics treatment for the primary and mixed dentition. J Clin Pediatr Dent, 2000 Winter;24(2):83-9.

- Santana TD. Contribuição ao estudo das técnicas de confecção de prótese total em crianças: proposição de um protocolo para pacientes com displasia ectodérmica hereditária. [dissertação]. Belo Horizonte: Faculdade de Odontologia da Pontíficia Universidade Católica - MG, 2003.

- Martin JW, Tselios N, Chambers MS. Treatment strategy for patients with ectodermal dysplasia: a case report. J Clin Pediatr Dent, 2005 Winter;29(2):113-8.

- Porto VMC. Saúde bucal e condições de vida: uma contribuição do estudo epidemiológico para a inserção de atenção à saúde bucal no SUS. [dissertação]. Botucatu: Faculdade de Medicina de Botucatu - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, 2002.

- Arcieri RM, Garbin CAS, Santos CA, Takano RY, Gonçalves PE. La influencia de la motivación y del cepillado supervisado en los hábitos de higiene de preescolares brasileños. Acta Odontol Venez, 2007; 45:534-9.

- Silva RJ, Seixas ZA. Materiais e métodos de higienização para próteses removíveis. Int J Dent, 2008; 7(2):125-32.

Soares EF, Novais TO, Freire MCM. Hábitos de higiene bucal e fatores relacionados em adultos de nível socioeconômico baixo. Rev Odontol UNESP, 2009;38(4):228-3


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Sérgio Spezzia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexadores: Sumários.org | Diadorim | REDIB