A PONTE AKASHI-KAIKYO

Evanilton Rios Alves, Maria Ângela Basilêu, Marise de de Barros Miranda Gomes

Resumo


O presente artigo tem por objetivo destacar basicamente a ponte suspensa Akashi Kaikyo. Considerada a ponte com maior vão central, ente dois pilares, do mundo, a chamada Akashi foi desenvolvida visando crescimento econômico e cultural do Japão. A obra passou por vários desafios devido a severas condições naturais, tais como: enorme profundidade da água do rio que a ponte corta, mau tempo, furacões e terremotos. Além disso, abordaremos os métodos e tecnologias específicos totalmente voltados para o caso Akashi, como por exemplo, o modo como foi projetado os deques (tabuleiros) levando-se em conta a aerodinâmica preparada para os fortes ventos orientais, assim também, tanto o concreto especial utilizado nas torres, que além de mais resiste é ainda mais leve do que o usual, como também o aço especialmente preparado para as torres capazes de suportar fortes tremores ou até mesmo terremotos. Ainda assim, será destacado o modo como as torres foram projetadas visando não permitir que elas balancem a ponto de tombamento durante tremores e terremotos por serem instalados amortecedores. Veremos também nessa pesquisa de estudo a complexidade que envolve o projeto de fundação para uma torre de aço de 300 metros de altura quando se trata de uma construção em auto mar. Como se leva o concreto e como ele não se mistura com a água. Assim sendo, levaremos também em consideração o grande empenho que os japoneses tiveram para o projeto, execução e conclusão da ponte Akashi-kaikyo, porém sempre destacando-a como uma incrível e gigantesca façanha da engenharia moderna


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INOVAE  -  ISSN 2357-7797