Avaliação da eficácia de um programa educativo na prevenção da exposição de crianças ao fumo ambiental do tabaco em casa e no carro

José Alberto Gomes Precioso, Regina Ferreira Alves, Carla Natal Silva, José Cunha-Machado, Filomena Gonçalves, Isabel Sousa

Resumo


Objetivo: A presente investigação visa avaliar a eficácia do Programa Domicílios sem Fumo.

Método: O estudo foi realizado em 135 escolas do 1º ciclo de todas as ilhas dos Açores, no ano letivo 2017/2018.Trata-se de um estudo pré-experimental, aplicando-se um pré-teste, seguido do programa e um pós-teste, a uma amostra constituída por 1178 alunos a frequentar o 4º ano de escolaridade.

Resultados: Os resultados demonstraram uma ligeira redução da prevalência de consumo de tabaco dos pais/mães das crianças açorianas. Constatou-se ainda a diminuição da exposição das crianças ao FAT no domicílio pelo facto de ter decrescido a percentagem de pais que fumam dentro de casa. A exposição ao FAT no carro registou um decréscimo após a implementação do programa, sendo esse estatisticamente significativo.No entanto, existe ainda uma prevalência de 41.6% de crianças expostas ao FAT em casa ou no carro.

Conclusões: O Programa Domicílios sem Fumo revelou-se eficaz na alteração dos hábitos tabágicos dos pais/mães, reduzindo ligeiramente a prevalência de crianças expostas ao FAT em casa e no carro. Por isso, recomenda-se a aplicação deste programa nos diferentes anos de escolaridade, noutras escolas e contextos socioeducativos.

 


Palavras-chave


crianças, fumo passivo, prevenção de doenças, prevenção do hábito de fumar

Texto completo:

PDF - Português (PT)

Referências


Antunes, H. et al. (2016) ‘Prevalence of secondhand smoke exposure in asthmatic children at home and in the car : A cross-sectional study’, Portuguese Journal of Pulmonology, 22(4), pp. 190–195. doi: 10.1016/j.rppnen.2015.12.009.

Brown, K., Palmersheim, K. and Glysch, R. (2008) Factors associated with youth smoking in Wisconsin. University. Wisconsin.

Comission, E. (2010) Tobacco: Special Eurobarometer 332. European C. Brussels.

Jones, M. R. et al. (2009) ‘Secondhand tobacco smoke concentrations in motor vehicles: a pilot study.’, Tobacco control, 18(5), pp. 399–404. doi: 10.1136/tc.2009.029942.

Ministério da Saúde (2002) Tratamento do Uso e da Dependência do Tabaco: Normas de actuação clínica. Lisboa: Ministério da Saúde. Ministério. Lisboa.

Öberg, M. et al. (2011) ‘Worldwide burden of disease from exposure to second-hand smoke: A retrospective analysis of data from 192 countries’, The Lancet, 377(9760), pp. 139–146. doi: 10.1016/S0140-6736(10)61388-8.

Oddoze, C. et al. (1999) ‘Urinary cotinine and exposure to parental smoking in a population of children with asthma.’, Clinical chemistry, 45(4), pp. 505–9. Available at: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10102910 (Accessed: 5 November 2019).

Pestana, E. et al. (2006) Tabagismo do diagnóstico ao tratamento. EdiçõesTéc. Lisboa, Portugal.

Precioso, J. et al. (2010) ‘Exposição das crianças ao fumo ambiental do tabaco (FAT). Avaliação de uma intervenção preventiva’, Revista Portuguesa de Pneumologia, XVI(1), pp. 57–72. Available at: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0873-21592010000100003 (Accessed: 5 November 2019).

Precioso, J. et al. (2013) ‘A educação para a saúde na proteção das crianças da exposição ao fumo ambiental de tabaco’, Educação, Sociedade & Culturas, 38, pp. 13–29.

Precioso, J. et al. (2016) ‘Avaliação longitudinal de um programa na cessação do consumo de tabaco no domicílio’, Gaceta Sanitaria, 30(Supl Congr), p. 119.

Precioso, J. et al. (2019) ‘Prevalence of children exposed to secondhand smoke at home and in the car in Azores (Portugal)’, Pulmonology. Elsevier Espana S.L.U. doi: 10.1016/j.pulmoe.2019.02.006.

Precioso, José et al. (2019) ‘Prevalence of Portuguese Children Exposed to Secondhand Smoke at Home and in the Car’, Acta medica portuguesa, 32(7–8), pp. 499–504. doi: 10.20344/amp.11655.

Precioso, J., Calheiros, J. and Macedo, M. (2005) ‘Exposición de niños a la contaminación ambiental por humo del tabaco en el domicilio. Un estudio transversal en Portugal’, Prevención del Tabaquismo, 7(3), pp. 85–90.

Precioso, J., Macedo, M. and Rebelo, L. (2007) ‘Relação entre o tabagismo dos pais e o consumo de tabaco dos filhos: implicações para a prevenção’, Rev Port Clin Geral, 23, pp. 259–266. Available at: https://repositorio.ul.pt/handle/10451/5643 (Accessed: 5 November 2019).

Sly, P. D., Deverell, M. and Holt, P. G. (2007) ‘Exposure to environmental tobacco smoke in cars increases the risk of persistent wheeze in adolescents [3]’, Medical Journal of Australia, p. 322. doi: 10.5694/j.1326-5377.2007.tb00915.x.

U.S., D. of H. and H. S. (2007) Children and secondhand smoke exposure. Excerpts from the health consequences of involuntary exposure to tobacco smoke: a report of the Surgeon, General. US Departm. Atlanta, GA.

Vitória, P. D., Machado, J. C., Araújo, A. C., et al. (2015) ‘Children’s exposure to second hand smoke at home: A cross-sectional study in Portugal’, Revista Portuguesa de Pneumologia . Elsevier Doyma, 21(4), pp. 178–184. doi: 10.1016/j.rppnen.2014.09.003.

Vitória, P. D., Machado, J. C., Ravara, S. B., et al. (2015) ‘Portuguese children’s exposure to second-hand tobacco smoke in the family car’, Gaceta Sanitaria. Ediciones Doyma, S.L., 29(2), pp. 131–134. doi: 10.1016/j.gaceta.2014.10.011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

____________________________________________________________________________________________________________________________________