ALIMENTOS ORGÂNICOS VS ALIMENTOS CONVENCIONAIS

Antony R. da Silva, Eliane de Jesus, Suellen A. Pereira, Tatiana O Santos, Thiago S. Ferreira, Yasmin C. Cardacci

Resumo


O tema alimentos convencionais VS alimentos orgânicos, está em evidencia atualmente e o que mais chama atenção nessa discussão, trata a respeito do cultivo de ambas as culturas, onde os alimentos convencionais recebem uma alta carga de defensivos agrícolas e adubos químicos, extremamente prejudiciais à saúde e ao meio ambiente, enquanto os alimentos orgânicos são cultivados respeitando o desenvolvimento natural dentro de normas e regras, nas quais, baseiam-se a procedência de um produto de qualidade. Através dessa pesquisa, buscou-se o entendimento quanto às vantagens e desvantagens nos dois segmentos de cultivo, a relação custo benefício e através de analise em campo a diferença de valores entre os alimentos convencionais e orgânicos, além da coleta de informações com alguns produtores, aprofundando assim o estudo e mostrando o porquê dessa diferença, além de avaliar os impactos de ambas as culturas tanto no meio ambiente quanto na saúde humana. Com base na lista dos alimentos com o maior nível de contaminação por agrotóxicos (Defensivos agrícolas) o levantamento de valores mostra que em média, o consumidor de orgânicos gasta algo em torno de R$186.50, enquanto o consumidor de alimentos convencionais paga algo em torno de R$92.00, o que representa uma diferença de aproximadamente 101.5% e tudo isso se deve ao fato de que na produção dos convencionais o custo ambiental não está embutido, ou seja, a produção de orgânicos demanda mais tempo, mão de obra, sua produção é mais sustentável, falta de maquinários e assistência técnica que facilite essa produção assim como nos convencionais.

Palavras-chave


alimentos orgânicos; alimentos convencionais; defensivos agrícolas; impactos ambientais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

____________________________________________________________________________________________________________________________________