A PROBLEMÁTICA DOS RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E A PAVIMENTAÇÃO COMO SOLUÇÃO: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Marcelo Soares de Almeida Rios, Marcos Paulo Gomes Mol

Resumo


O desenvolvimento urbano está diretamente ligado ao aumento da geração de resíduos da construção civil (RCC). Diante deste contexto, o objetivo desse trabalho foi realizar uma revisão da literatura em bases de dados científicas a fim de discutir alternativas a esse problema. Foram abordados aspectos importantes sobre os RCC como: definição e classificação, geração, destinação final, reciclagem em pavimentação. Também foi realizado um comparativo entre o uso do pavimento convencional versus o pavimento ecológico. Sendo assim, após análise dos artigos e resoluções pertinentes, foi possível reafirmar a reciclagem de RCC para uso na pavimentação como uma alternativa com impacto positivo e potencial sustentável. 


Palavras-chave


Sustentabilidade; Resíduos de Construção Civil; Pavimentação Ecológica.

Texto completo:

PDF PDF

Referências


ALMEIDA, Daniel Pedroso de. Solução do projeto de pavimento rígido – Estudo de caso: corredor de ônibus do binário das ruas Dr. João Colin e Blumenau – Joneville/SC. Trabalho de Conclusão de Curso – UFSC. Joenville. SC. 2015.

ALMEIDA, J.; ROSA, F.D.; PANDOLFO, A.; BERTICELLI, R.; BRUM, E.M.; MARTINS, M.S.. Estudo de viabilidade econômica do uso de agregado de RCD em pavimentação de vias urbanas. Revista de Engenharia Civil. 2018.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2010. ABRELP. São Paulo. SP. 2010.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2011. ABRELP. São Paulo. SP. 2011.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2012. ABRELP. São Paulo. SP. 2012.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2013. ABRELP. São Paulo. SP. 2013.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2014. ABRELP. São Paulo. SP. 2014.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2015. ABRELP. São Paulo. SP. 2015.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2016. ABRELP. São Paulo. SP. 2016.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2017. ABRELP. São Paulo. SP. 2017.

BERNUCCI, Liedi Bariani; MOTTA, Laura Maria Goretti de; CERATTI, Jorge Augusto Pereira; SOARES, Jorge Barbosa. Pavimentação asfáltica: Formação básica para engenheiros. Petrobras: ABEDA. Rio de Janeiro. 2006.

BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: tentativa de definição. Jornal do Brasil. 2012.

BRASIL, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte. Manual de pavimentação: 2006. Diretoria de Planejamento e Pesquisa. Coordenação Geral de Estudos e Pesquisa. Instituto de Pesquisas Rodoviárias. Manual de pavimentação. 3.ed. – Rio de Janeiro, 2006.

BRASIL, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte. Manual de pavimentos rígidos: 2005. Diretoria de Planejamento e Pesquisa. Coordenação Geral de Estudos e Pesquisa. Instituto de Pesquisas Rodoviárias. Manual de pavimentos rígidos. 2.ed. - Rio de Janeiro, 2005.

BRASILEIRO, L.L.; MATOS, J.M.E.. Revisão bibliográfica: reutilização de resíduos da construção e demolição na indústria da construção civil. UFPI. Teresinha – Piauí. 2015.

CABRAL, Antonio Eduardo Bezerra; MOREIRA, Kelvya Maria de Vasconcelos. Manual sobre os resíduos sólidos da construção civil. Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará. Fortaleza, Ceará. 2011.

CARDOSO, Afrodite da Conceição Fabiana; GALATTO, Sérgio Luciano; GUADAGNIN, Mario Ricardo. Estimativa de geração de resíduos da construção civil e estudo de viabilidade de usina de triagem e reciclagem. Revista Brasileira de Ciências Ambientais. Março de 2014.

Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA. Resolução CONAMA Nº 307. Brasil. Julho de 2002.

CORREIA, Rodrigo da Silva. Estudo de viabilidade econômica para o uso de resíduos de construção e demolição em camadas de base e sub-base de pavimentos. UFRJ. Rio de Janeiro. 2014.

FRAGA, Marcel Faria. Panorama da geração de resíduos da construção civil em Belo Horizonte: medidas de minimização com base em projeto e planejamento de obras. Dissertação de Mestrado. UFMG. Belo Horizonte. Minas Gerais. 2006.

FRIGO, Juliana Pires; SILVEIRA, Djalma Silva da. Educação ambiental e construção civil: práticas de gestão de resíduos em Foz do Iguaçu-PR. UFSM. 2012.

GUEDES, Gilberto Gomes; FERNANDES, Mônica. Gestão ambiental de resíduos da construção civil no Distrito Federal. Distrito Federal. 2012.

HOTERGAL, Mylane Viana; FERREIRA, Thiago Coelho; SANT’ANA, Walter Canales. Utilização de agregados resíduos sólidos da construção civil para pavimentação em São Luís – MA. Pesquisa em Foco. São Luís. MA. 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Pesquisa nacional de saneamento básico: Manejo de resíduos sólidos. IBGE. 2008.

LIMA, Adriana Sampaio; CABRAL, Antonio Eduardo Bezerra. Caracterização e classificação dos resíduos de construção civil da cidade de Fortaleza (CE). Fortaleza – Ceará. 2012.

MARQUES, Gabriel Born. Análise do pavimento flexível: estudo de um trecho crítico na rodovia ERS-241. Trabalho de conclusão de curso. UNIVATES. Lajeado. Junho de 2014.

MEZZOMO, Henrique. Análise comparativa entre um pavimento de concreto simples e um flexível para duplicação da rodovia BR-386/RS. UNIVATES. Lajeado. 2014.

Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2010. Ministério das Cidades. Brasília. Junho de 2012.

Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2011. Ministério das Cidades. Brasília. Junho de 2013.

Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2012. Ministério das Cidades. Brasília. Maio de 2014.

Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2013. Ministério das Cidades. Brasília. Fevereiro de 2015.

Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2014. Ministério das Cidades. Brasília. Fevereiro de 2016.

Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2015. Ministério das Cidades. Brasília. Março de 2017.

Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2016. Ministério das Cidades. Brasília. Março de 2018.

Ministério do Desenvolvimento Regional – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2017. Ministério das Cidades. Brasília. Maio de 2019.

MORAND, Fernanda Guerra. Estudo das principais aplicações de resíduos de obra como materiais de construção. UFRJ. Rio de Janeiro. 2016.

MOTTA, Rosângela dos Santos. Estudo laboratorial de agregado reciclado de resíduo sólido da construção civil para aplicação em pavimentação de baixo volume de tráfego. Dissertação de Mestrado – USP. São Paulo – SP. 2005.

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PNRS). Lei Federal Nº 12.305. 02 de Agosto de 2010. Brasília, 2010.

RESENDE, Luiz Henrique Siqueira. Análise da gestão de resíduos sólidos de construção civil de Belo Horizonte (MG) a partir da percepção dos atores envolvidos. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Universidade Federal de Minas Gerais. UFMG. Belo Horizonte, Minas Gerais. 2016.

RIBEIRO, Fabrício. Estudo de aplicação do agregado reciclado na base de um pavimento flexível. Dissertação de Mestrado – UFG. Goiânia - Goiás. 2006.

RODRIGUES, Isabel Nader; LEONARDELLI, Pavlova Perizzollo. A influência da densidade populacional no desenvolvimento sustentável. XXII Encontro Nacional CONPEDI/UNICURITIBA. UNICURITIBA. Curitiba – PR. 2013.

SÃO PAULO, Sindicato de Construção de São Paulo. Resíduos da construção civil e o estado de São Paulo. Governo do Estado de São Paulo – Secretaria do Meio Ambiente. SindusCon – SP. São Paulo. SP. 2012.

SILVA, Luzilene Souza; NOGUEIRA, Marlos Henrique Pires; LIMA, Gleisy Kelly Moreira; BATISTA, Núbia Jane da Silva; NASCIMENTO, Franci Rose. Análise comparativa entre as técnicas construtivas de pavimentação empregadas no sistema Bus Rapid Transit (BRT) – Belém – PA versus Fortaleza – CE. Revista de Ciência e Tecnologia – RCT. UFRR. Belém – PA. 2018.

SILVA, Otavio Henrique da; UMADA, Murilo Keith; POLASTRI, Paula; NETO, Generoso de Angelis; ANGELIS, Bruno Luiz Domingos de; MIOTTO, José Luiz. Etapas do gerenciamento de resíduos da construção civil. Maringá – PR. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INOVAE  -  ISSN 2357-7797