A ERGONOMIA NO CONTEXTO DAS ATIVIDADES RURAIS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Leiziane Ferreira de Carvalho, PEDRO VIEIRA SOUZA SANTOS

Resumo


O termo Ergonomia é definido tecnicamente como sendo a disciplina científica relacionada com a compreensão das interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema, e o campo profissional que aplica teoria, princípios, dados e métodos para projetar, a fim de otimizar, o bem-estar humano e o desempenho geral do sistema. No campo científico, a literatura destaca o ramo de agricultura como um dos setores da economia onde o trabalhador lida com problemas ergonômicos que induzem ao alto risco para o desenvolvimento de distúrbios musculoesqueléticos e incapacidades diversas. Portanto, isto posto, o objetivo geral do trabalho foi definido como analisar a importância e as potencias contribuições da Ergonomia para com as atividades inerentes ao trabalhador rural. Nesse contexto, verificou-se, por meios da revisão bibliográfica feita, que a Ergonomia pode atuar de modo a apresentar soluções práticas que viabilizem o exercício do trabalho rural com mais segurança, adequado a anatomia humana, levando em consideração os riscos físicos, químicos, mecânicos e/ou biológicos inerentes ao ambiente campal.


Palavras-chave


Trabalho agrícola; Fatores ergonômicos; Trabalhador rural;

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAHÃO, R. F.; ALMEIDA, S. F.; TERESO, M. J. A. Ergonomic evaluation of logging machine operation. In: INTERNATIONAL CONFERENCE OF AGRICULTURAL ENGINEERING, 2012. Valencia, Espanha. Proceedings... Valencia: CIGR, 2012. p. 1-5. 2012.

ABRAHÃO, R. F.; TERESO, M. J. A.; GEMMA, S. F. B.A Análise Ergonômica do Trabalho (AET) aplicada ao trabalho na agricultura: experiências e reflexões, Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 40, n. 131, p. 88-97, 2015.

ALVES, R. A.; GUIMARÃES, M. G. De Que Sofrem os Trabalhadores Rurais? – Análise dos Principais Motivos de Acidentes e Adoecimentos nas Atividades Rurais. Informe Gepec, v. 16, n. 2, p. 39-56, 2012.

ANDERSSON, M.; LUIZ, N.; MACHADO, A.L.T.; FERREIRA, M.F.; REIS, A.V. Índices de Depreciação, Ergonomia, Segurança, Nível de ruído e Manutenção como Parâmetros de Avaliação em Tratores Agrícolas de quatro rodas. Revista Faculdade de Ciências Agrárias, v.114, n.1, p.95-100, 2015.

ANEMA, J.; CUELENAERE, B.; VAN DER BEEK, A. J.; KNOL, D.; DE VET H, VAN MECHELEN, W. The effectiveness of ergonomic interventions on return-to-work after low back pain; a prospective two year cohort study in six countries on low back pain sicklisted for 3–4 months. Occupational and Environmental Medicine, v. 61, p. 289–294, 2004.

ARAÚJO, G. C. D.; GOSLING, M.; HARDOIM, P. C. Segurança do trabalhador rural. Sessão Legislação: Agroanalysis. 2007.

BARTH, M.; RENNER, J. S.; NUNES, M. F.; SANFELICE, G. R. Características do trabalho na agricultura familiar e sua influência na emigração dos jovens. Iluminuras, v. 17, n. 41, p. 256-276, 2016.

BASTOS, R. C.; BIFANO, A. C. S. “Estado da arte” sobre as publicações científicas envolvendo o trabalho agrícola familiar no brasil sob o ponto de vista ergonômico, Engenharia na Agricultura, v. 25, n. 1, p. 27-37, 2017.

BRAGA, C. O.; ABRAHAO, R. F.; TERESO, M. J. A. Análise ergonômica do trabalho em unidades de beneficiamento de produtos agrícolas: exigências laborais dos postos de seleção. Ciência Rural, v. 39, n. 5, p. 1552-1557, 2009.

BUCKLE, P. Ergonomics and musculoskeletal disorders: overview. Occupational Medicine, v. 55, p. 164–167, 2005.

COSTA, C. K. L.; LUCENA, N. M. G.; TOMAZ, A. F.; MÁSCULO, F. S. Avaliação ergonômica do trabalhador rural: enfoque nos riscos laborais associados à carga física. GEPROS: Gestão da Produção, Operações e Sistemas, v. 6, n. 2, p. 101-112, 2011.

CÚRIA, L. R.; CÉSPEDES, L.; NICOLETTI, J. Segurança e medicina do trabalho. Editora Saraiva, 10 ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

DAVIS, K. G.; KOTOWSKI, S. E. Understanding the ergonomic risk for musculoskeletal disorders in the United States agricultural sector. American Journal of Industrial Medicine, v. 50, n. 7, p. 501-511, 2007.

DEWANGAN, K. N.; GOGOI, G.; OWARY, C.; GORATE, D. U. Isometric muscle strength of male agricultural workers of India and the design of tractor controls. International Journal of Industrial Ergonomics, v. 40, p. 484-491, 2010.

DINTEN, C. M.; ABRAHÃO, R. F.; OLIVEIRA, J. A. Work organization and technological resources in broiler production - an ergonomics approach. Scientia Agricola, v. 63, n. 1, p. 46-54, 2006.

DRISCOLL, T.; JACKLYN, G.; ORCHARD, J.; PASSMORE, E.; VOS, T.; FREEDMAN, C.; LIM, S.; PUNNETT, L. The global burden of occupationally related low back pain: estimates from the Global Burden of Disease 2010 study. Annals of the Rheumatic Diseases, v. 73, n. 6, p. 975-981, 2014.

DUL, J.; WEERDMEESTER, B. Ergonomia Prática. 3º ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2012.

EARLE-RICHARDSON, G.; JENKINS, P.; FULMER, S.; MASON, C.; BURDICK, P.; MAY, J. An ergonomic intervention to reduce back strain among apple harvest workers in New York State. Applied Ergonomics, v. 36, p. 327–334, 2005.

FARIA, N. M. X.; FASSA, A. G.; FACCHINI, L. A. Intoxicação por agrotóxicos no Brasil: os sistemas oficiais de informação e desafios para realização de estudos epidemiológicos. Revista Ciência e Saúde Coletiva, v. 12, n. 1, p. 25-38, 2007.

FATHALLAH, F. A. Musculoskeletal disorders in labor-intensive agriculture. Applied Ergonomics, v. 41, n. 6, p. 738-743, 2010.

FERNANDES, C. A.; SILVA, D.; PLENT, B. P.; MERINO, E. A. D. Análise Antropométrica do Uso de uma Plantadora de Mandioca. Revista UDESC, v.2, n.3, p.3-17, 2013.

FERNANDEZ, L. E.; MARLEY, R. M. Applied Occupational Ergonomics: A Textbook, Kendall-Hunt Publishing, 1998.

FLANAGAN, N. A ; FLANAGAN, T. J. An analysis of the relationship between job satisfaction and job stress in correctional nurses. Research in Nursing and Health, v. 25, n. 4, p. 282–294, 2002.

GEMMA, S. F. B. Complexidade e agricultura: organização e análise ergonômica do trabalho na agricultura orgânica. 2008. 280 f. Dissertação (Doutorado em Engenharia Agrícola) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

GOSLING, M.; ARAÚJO, J. C. D. Saúde física do trabalhador rural submetido a ruídos e à carga térmica: um estudo em operadores de tratores. O Mundo da Saúde, v. 32, n. 3, p. 275-286, 2008.

GUNGOR, C. A Human Factors and Ergonomics Awareness Survey of Professional Personnel in the American Furniture Industry, Mississippi State University, US., 2009.

HURST, P.; KIRBY, P. Health, Safety and Environment: A Series of Trade Union Education Manuals for Agricultural Workers. ILO, 2004.

lIDA, I. Ergonomia: projeto e produção. 2ª ed. São Paulo: Edgard Blücher, 2005.

LUCCA, S. R.; CORTEZ, M. Z.; TOSETTO, T. A percepção dos trabalhadores sobre os riscos de distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho na produção de rosas. Revista Espaço Diálogo e Desconexão – REDD. v.4, n.1, 2011.

MAIA, L. R.; RODRIGUES, L. R. Saúde e segurança no ambiente rural: uma análise das condições de trabalho em um setor de ordenha, Ciência Rural, v.42, n.6, p.1134-1139, 2012.

MARTINS, A. J.; FERREIRA, N. S. A Ergonomia no trabalho rural. Revista Eletrônica Atualiza Saúde, v. 2, n. 2, 2015.

MILES, J. A.; FAUCETT, J.; JANOWITZ, I.; TEJEDA, D. G.; WEBER, E.; SMITH, R.; GARCIA, L. Priority Risk Factors for Back Injury in Agricultural Field Work: Vineyard Ergonomics, Journal of Agromedicine, v. 8, n. 1, p. 433-448, 2001.

MONTEDO, U. B.; SZNELWAR, L. I. Análise ergonômica do trabalho agrícola familiar na produção de leite. Produção, v. 18, n. 1, p. 142-154, 2008.

NAEINI, H. S.; KARUPPIAH, K.; TAMRIN, S. B.; DALAL, K. Ergonomics in agriculture: An Approach in Prevention of Work-related Musculoskeletal Disorders (WMSDs). Journal of Agriculture and Environmental Sciences, v. 3, n. 2, p. 33-51, 2014.

NAEINI, H. S.; MOSADDAD, S. H. The Role of Ergonomics Issues in Engineering Education, Procedia - Social and Behavioral Sciences, v. 102, p. 587-590, 2013.

PATEL, T. Importance of Human Factors and Ergonomic Principles in Agricultural Tools and Equipment Design. Journal of Ergonomics, v. 7, 2017.

PRESTES, A. S.; SILVA, F. P. Avaliação ergonômica do transporte e manuseio de formas de alumínio utilizadas para moldagem de paredes de concreto na construção civil. 2009. 110 f. Monografia (Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2009.

RIO, R. P.; PIRES, L. Ergonomia: fundamentos da prática ergonômica. 3. ed. 2001.

SANTOS, P. V. S. O papel da ergonomia em meio as atividades do campo: um olhar para o caso do Vale do São Francisco. Brazilian Journal of Production Engineering, v. 4, n. 3, p. 77- 93, 2018.

STEVENSON, W. J. Operations Management. 8ª edição. Mcgraw Hill: New York. 2006.

STONE, R.J.; McCLOY, R.F. Ergonomics in medicine and surgery. British Medical Journal, v. 328, p. 1115–1118, 2004.

TEIXEIRA, M. L. P.; FREITAS, R. M. V. Acidentes do trabalho rural no interior paulista. São Paulo em Perspectiva, v. 17, n. 2, p. 81-90, 2003.

TERESO, M.J.A.; ABRAHÃO, R.F.; BARBOSA, M.A.; LIMA, R.R.; CHIH, L.Y. Aspectos biomecânicos e fisiológicos da carga de trabalho na cafeicultura do sul de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ergonomia, v.10, n.1, p.109-122, 2015.

YADAV, R.; NASHIK, S.; PATEL, N. C.; GITE, L. P. Analytical study of strength parameters of Indian farm workers and its implication in equipment design. Agricultural Engineering International: CIGR, v. 12, p. 49-54, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INOVAE  -  ISSN 2357-7797