INOVAÇÃO EM ENSINO DE BIOLOGIA: O DESENVOLVIMENTO DE UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA DE ENSINO POR INVESTIGAÇÃO UTILIZANDO MODELOS SINTÉTICOS DE VEGETAIS PARA AS AULAS DE BOTÂNICA

DANIEL MANZONI DE ALMEIDA, ALLAN CARLOS PSCHEIDT, CAROLINA BRANDÃO COELHO

Resumo


Na atualidade o desenvolvimento de sequências didáticas utilizando materiais alternativos para as aulas de Biologia pode ser considerado um movimento de inovação no ensino. Aqui, desenvolvemos uma sequência de ensino por investigação em botânica para as aulas no ensino superior do curso de Ciências Biológicas utilizando modelos sintéticos de estrutura e função de vegetais, produzidos pelos próprios estudantes, que pode possibilitar a mobilização de importantes práticas e engajamento científico dos estudantes da graduação.


Palavras-chave


ensino por investigação; ensino de botânica; ensino de biologia

Texto completo:

PDF

Referências


BFG. The Brazil Flora Group. Growing knowledge: na overview of Seed Plant diversity in Brazil. Rodriguésia, v. 66, p. 1085-1113, 2015.

BLANCHARD, M. R.; SOUTHERLAND, S. A.; OSBORNE, J. W.; SAMPSON, V. D.; ANNETA, L. A.; GRANGER, E. M. Is inquiry possible in light of accountability? A quantitative comparision of the relative effectiveness of guided inquiry and verification laboratory instruction. Science Education, s. l., p. 577-616, Mar. 11, 2012.

BYBEE, R., TAYLOR, J. A., GARDNER, A., van SCOTTER, P., CARLSON, J., & WESTBROOL, A. The BSCS 5E instructional model: origins and effectiveness. Colorado Springs, CO: BSCS, 2006

GUIMARÃES, E.G.; CASTRO, L. S. ; BAUTZ, K. R. ; ROCHA, G. L. . O uso de modelo didático como facilitador da aprendizagem significativa no ensino de biologia celular. In: VI Encontro de Iniciação à Docência, 2016, São José dos Campos. INID, 2016. v. VI.

JIMÉNEZ-ALEIXANDRE M. P., MORTIMER E. F., SILVA A. C. T., DÍAZ J. Epistemic Practices: na analytical framework for science classrooms. Paper presented to AERA, New York City, 2008.

KELLY, G. J.; LICONA, P. Epistemic practices and science education, In Matthews, M. (Ed.), HPS&STa, 2017.

KELLY, G; DUSCHL, R. A. Toward a research agenda for epistemological studies in science education. IN: Annual meeting of the National association for research in Science Education, Nova Orleans, Louisiana, EUA, 2002.

KELLY, G. Inquiry, activity and epistemic practice. IN: Inquiry Conference on Developing a Consensus Research Agenda, , New Brunswick, New Jersey, EUA, 16-18 de fevereiro de 2005.

MANZONI-DE-ALMEIDA, D; MARZAN, P.; TRIVELATO, S.L.F. Analysis of epistemic practies in reports of higher education students groups in carrying out the inquiry-based activity of immunology. Investigações em Ensino de Ciências (Online), v. 22, p. 105-120, 2016.

MANZONI-DE-ALMEIDA, D; TRIVELATTO, S.L.F. Elaboração de uma atividade de ensino por investigação sobre o desenvolvimento de linfócitos B. In: X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. X ENPEC, 2016, Aguas de Lindóia. X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências X ENPEC, 2015.

MANZONI-DE-ALMEIDA, D. O desenvolvimento da escrita argumentativa nas aulas de Imunologia do Ensino Superior por metodologias ativas. Compartilha Docência, v. 1, p. 3-19, 2016.

MITTERMEIER, R.A.; ROBLES-GIL, P.; HOFFMANN, M.; PILGRIM, J.; BROOKS, T.; MITTERMEIER, C.G.; LAMOREUX, J.; FONSECA, G.A.B. Hotspots revisited: Earth’s biologically richest and most endangered terrestrial ecoregions. EMEX Agrupacíon Sierra Madre, Cidade do México, 2004.

ORLANDO, T.C.; LIMA, A.R.; DA SILVA, A.M.; FUZISSAKI, C.N.; RAMOS, C.L.; MACHADO, D.; FERNANDES, F.F.; LORENZI, J.C.C.; LIMA. M.A.; GARDIM, S.; BARBOSA, V.C.; TRÉZ, T.A. Planejamento, montagem e aplicação de modelos didáticos para abordagem de biologia celular e molecular no ensino médio por graduandos de ciências biológicas. Revista brasileira de ensino de bioquímica e biologia molecular, v.1, n.1, p.1-17, 2009.

RAVEN, P. Biologia Vegetal - 7a Edição. Ed.Guanabara Koogan, 2014

SÁ, L. P.; KASSEBOEHMER, A. C.; QUEIROZ, S. L. Esquema de argumento de Toulmin como instrumento de ensino: explorando possibilidades. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), v. 16, n. 3, p. 147–170, 2007.

SALATINO, A.; BUCKERIDGE, M. Mas de que te serve saber botânica? Estudos avançados, v.30, n.87, p.177-196, 2016.

SANDOVAL, W. A. Understanding students’ practical epistemologies and their Influence on learning through inquiry. Science Education 89: p. 634– 656. 2005.

SANDOVAL, W. A., MORRISON, K. High school students’ ideas about theories and theory change after a biological inquiry unit. Journal of Research in Science Teaching, vol. 40 n.4, p.369 – 392. 2003

TONIDANDEL, S. M. Superando obstáculos no ensino e na aprendizagem da evolução biológica. O desenvol- vimento da argumentação dos alunos no uso de dados como evidências da seleção natural numa sequência didática baseada em investigação. 2013. 342 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação Universidade de São Paulo, São Paulo. 2013.

TOULMIN, S. Os usos do argumento. Trad. Reinaldo Guarany. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

TRIVELATO, S. L. F.; TONIDANDEL, S. M. R. Ensino por investigação: eixos organizadores para sequências de ensino de biologia. Revista Ensaio, v. 17, n. especial, p. 97-114, 2015.

WANDERSEE, J. H.; SCHUSSLER, E. E. Toward a theory of plant blindness. Plant Science Bulletin, v.47, p.2-9, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INOVAE  -  ISSN 2357-7797