Evidenciação: índice de conformidade e evidenciação do relatório de administração das empresas de energia elétrica listadas no nível 1 e 2 de governança corporativa da BM&FBovespa em 2016 em relação ao parecer de orientação 15/87 da CVM

Alexandro Martins Soares, Marcos Reinaldo Severino Peters, Davi Navarro Ciasca

Resumo


A pesquisa analisou a evidenciação dos itens obrigatórios ou recomendados e os não obrigatórios ou não recomendados do Relatório da Administração das Empresas de Energia Elétrica listadas no Nível 1 e 2 de Governança Corporativa da BM&FBovespa em 2016 em relação ao Parecer de Orientação 15/87 da CVM. A evidenciação contábil não tem como único objetivo a divulgação, mas também apresentar informações de qualidade, tempestividade e clareza de forma a informar os usuários da real situação descrita nas demonstrações contábeis. Escolheu-se o setor de energia elétrica pelo fato de que o produto fornecido por elas serem essenciais para a sociedade moderna. A abordagem metodológica foi a quantitativa com análise binária, de modo a atribuir “um” quando o item era evidenciado e “zero” quando não era evidenciado. Sobre esta análise foi aplicada a fórmula desenvolvida por Hodgdon et al (2008) que nos permite calcular o Índice de Conformidade e Evidenciação (ICE). O resultado demonstrou que 41,67% da amostra apresentou ICE mínimo de 80% para os itens obrigatórios ou recomendados. Para os itens não obrigatórios ou não recomendados, 41,67% apresentaram ICE mínimo de 50%. Podemos verificar que o relatório da administração das empresas de energia elétrica listadas na BM&FBovespa nos níveis 1 e 2 de governança corporativa não estão em conformidade com o Parecer de Orientação 15/87 da CVM.


Palavras-chave


Evidenciação; Relatório da Administração; Parecer de Orientação; Energia Elétrica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexadores: