A Contribuição Socioambiental das Instituições Financeiras

Euller Saldanha Gouvêa Santos, Renata Turola Takamatsu, Talissa Bedran Linhares

Resumo


A conscientização de empresas sobre a escassez de recursos naturais evidencia o conceito de desenvolvimento sustentável, que prevê que as necessidades da atual geração devem ser satisfeitas sem comprometer as necessidades de gerações futuras. O presente trabalho descreveu o comportamento dos 27 bancos detentores de ações comercializadas na BM&FBovespa, em 2016, quanto ao atendimento ao que se preceitua a Global Reporting Initiative (GRI) sobre a evidenciação nos Relatórios de Sustentabilidade de informações de caráter ambiental e social, com intuito de informar o empenho das instituições em questões socioambientais. A pesquisa foi realizada em sua forma descritiva e classificada como bibliográfica e documental, sendo acompanhada de uma análise qualitativa e quantitativa. Os resultados revelaram que, das instituições que compõem a amostra, apenas os maiores bancos divulgaram relatório de sustentabilidade entre 2013 e 2015, sendo tais divulgações de acordo com os padrões estabelecidos pela GRI. No entanto, o baixo número de instituições aderentes à publicação do relatório nos padrões internacionais dificultou a comparação entre os resultados alcançados pelo setor, e ainda a comparação entre os próprios bancos em períodos distintos, tendo em vista a não padronização de alguns indicadores e das unidades de medida utilizadas.


Palavras-chave


Responsabilidade socioambiental; Desenvolvimento sustentável; Global Reporting Initiatie (GRI); Instituições Financeiras.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexadores: